quinta-feira, 6 de outubro de 2016

Esquerda, Volver: 11) Ladainha dos golpistas

A data de 31 de agosto de 2016 será entendida no futuro como um dia que entrou pros anais... do povo brasileiro. Nossos netos se envergonharão muito dela. As conquistas sociais tão duramente alcançadas cairão por terra, como os gestos do então interino golpista já deixavam vislumbrar. E agora, com o golpista finalmente efetivado, obviamente depois de negociar alguns cargos com os senadores indeci$os, voltaremos ao século XIX. Mulheres, voltem pra cozinha; negros, voltem pra senzala; nordestinos, voltem ao trabalho braçal; gays, voltem pro armário; usuários de drogas, agora vocês são tão culpados quanto os traficantes! O país dos brancos bem-nascidos está de volta, pra alegria geral dos amarelinhos da Paulista e dos derrotados nas urnas. Esse golpe mostra ao mundo que no Brasil inexiste a igualdade de direitos; o voto de quem tem maior poder aquisitivo vale mais.

Seria cômico se não fosse trágico o cínico sr. Risadinha Aécio Never dar a palavra final no Senado, mostrando que o Tapetão serve aos interesses dos chorões endinheirados. Entre mortos e feridos, queria deixar aqui registrada minha admiração pelo brilhante trabalho de José Eduardo Cardozo, advogado de defesa de Dilma, que destruiu implacavelmente um por um os argumentos dos golpistas, provando por A + B que na política que se faz hoje no Brasil a comprovação de inocência nada vale ante políticos vingativos, revanchistas e, por que não dizer?, corruptos, que, acuados, defecam em público seu descaso pelos eleitores. Nos próximos dias, veremos seguramente a morte lenta da tal Lava Jato, como já preconizava o sr. Romero Jucá, que, pra sorte dos golpistas, não é Lula, pois, caso fosse, sua inconfidência não teria passado em brancas nuvens.

Em pouquíssimo tempo, veremos o juizeco Sérgio Moro voltar ao lugar de onde nunca devia ter saído: o anonimato (sem cachorro), como aconteceu antes com outro grande "herói" da nação amarelosa, o "douto" Joaquim Barbosa (perdoem a involuntária rima), que hoje, saudoso dos velhos holofotes, posa de defensor do que outrora atacou com tanta ferocidade que o fazia perder as estribeiras e o uso sensato da palavra. O Morinho, no entanto, ainda é jovem, e, como tal, pode conseguir se candidatar a algum cargo menor em seu partido do coração, aquele que nem preciso nomear, pois todos sabem tratar-se daquele que tem por símbolo e apelido um coitado de um pássaro que não merecia entrar pra história em tão menosprezável companhia.

No entanto, com tantos motivos pra estar triste hoje, meu maior sentimento de tristeza sobretudo está direcionado às mulheres do Brasil, que viram a primeira delas a ser eleita presidente da nação ser traída e destituída de seu cargo por uma corja de machos pomposos e covardes. Não à toa, seu vice traíra se acercou deles em sua composição governogolpista pra se ver protegido de qualquer insubordinação feminina, machinho ridículo que é, marido de uma tal bela, recatada e do lar, cujos silêncio e expressão me fazem crer no "amor" verdadeiro acima de tudo – desculpem, mas certas coisas despertam o que de pior trago em meu íntimo, e, se não vomito, isso pode acabar virando uma úlcera ou algo do gênero...


Mas o pior foi ver algumas mulheres, como essa tal Janaína Paschoal, doida de pedra (mas que não rasga dinheiro; pelo contrário, pelo que dizem levou uma graninha boa do supracitado partido da ave), sendo afagada e aplaudida por outras mulheres senadoras, como outra traíra, Marta Suplício, exemplo maior de que na luta pelo poder vale tudo. Aliás, se essa senhora tivesse o mínimo de dignidade, deixaria imediatamente de usar com fins eleitorais, ou melhor, eleitoreiros, o sobrenome de seu ex-marido, um dos derradeiros pilares da ética e da honestidade em nossa política, Eduardo Suplicy, um camarada que, apesar de seu ar quixotesco de hoje (ou por isso mesmo), merecia ter, pro bem do país, alçado voos mais altos. Não sei se tenho mais pena dele ou de seus filhos, pelos laços familiares com tal ser rastejante a conspurcar seu sobrenome.



Tentei acompanhar, na medida do possível, os tristes acontecimentos dos últimos dias que tiveram como palco (ou picadeiro) o plenário do Senado, e confesso que o que mais me chamou a atenção não foram nem os discursos dos golpistas, mas suas expressões faciais. Um rosto, um olhar, um sorriso, uma careta, uma carranca, são coisas que falam por si sós e muitas vezes dizem mais do que as palavras que cospem. Atentem, por exemplo, pro rosto de um sujeito como Aloysio Nunes, com sua sobrancelha arqueada como a de um inquisidor... de dar medo, não? E aquela risadinha de canto de boca que dá Aécio Never, será que engana alguém com mais de 12 anos? É a de um perfeito canastrão, bon vivantplayboy caído de paraquedas que deveria estar em qualquer outra balada menos ali.



E, pra não cometermos o preconceito de gênero, que tal essa senhora que atende pelo nome de Ana Amélia? Se você não conhece, "dê um google" e me diga se não é o mais bem-acabado exemplo de uma versão feminina dos aterrorizantes generais da época da ditadura. Na melhor das hipóteses, chega muito perto de uma daquelas diretoras de escolas municipais conservadoras. Tô errado? Agora, de todos os rostos, passando pelo do senhor Antonio Anastasia, cuja aberração começa pelo nome; pelo do sr. Ronaldo Caiado, que é "a mais completa tradução de um "você sabe com quem está falando?"; pelo botocado rosto da supracitada Martícia; pelo de cão vira-lata que trocou de dono que ostenta o sr. Cristovam Buarque (outro que não merece o sobrenome); etc.; alguém me diga pelamordideusu que estropício é aquele rosto da tal Janaína Paschoal! Se Deus está do lado dela, sinto muito, mamãe, mas eu não quero ir pro céu!



Brincadeiras à parte – porque nesse momento temos que tomar cuidado pra não perder a sanidade mental –, e pra encerrar, peço desculpas novamente pelo texto improvisado, que vomitei de um jorro meio que como um desabafo, e, agarrado a uma tábua do Titanic, gostaria de dizer que vi algo positivo nisso tudo: dói na carne dizê-lo, sobretudo pra mim, que em antanhos  já fui um ferrenho petista, mas o que fica de lição nisso tudo é que a esquerda precisa se reinventar, e este é o momento ideal pra isso. Que os governos petistas foram responsáveis por grandes avanços sociais é algo incontestável, mas o preço foi dos mais caros. Talvez vejamos nos próximos meses uma divisão entres os petistas mais à direita e os mais à esquerda, e nova leva abandone o barco da estrela, deixando os fisiológicos à própria sorte... Assim, quem sabe, em 2018 tenhamos novos nomes no cenário, se é que até lá anda vai haver eleição ou, pior, uma nação.


***


LADAINHA DOS GOLPISTAS

Acir Gurgacz,
Que a vida não lhe seja fax!
Aécio Neves
Cedo ou tarde, pagarás o que deves!
Aloysio Nunes,

Não penses que ficarão impunes!
Alvaro Dias,
Estão contados teus dias!
Ana Amélia,
És uma bruaca que pensa ser bromélia!
Antonio Anastasia,
Ainda te vão operar sem anestesia!
Antonio Carlos Valadares,
Te encontraremos em todos os lugares!
Ataídes Oliveira,
Terminarás teus dias sem eira nem beira!
Benedito de Lira,
O futuro toma de quem tira!
Cássio Cunha Lima,
Amanhã estarão embaixo os que hoje estão em cima!
Cidinho Santos,
És mais um entre os culpados tantos!
Ciro Nogueira,
Renuncia a teu sobrenome, porqueira!
Cristovam Buarque,
És um Judas que pensa ser Joana D'Arc!
Dalirio Beber,
Num delírio ainda te irão foder!
Dário Berger,
Que o diabo te carréguer!
Davi Alcolumbre,
Caro pagarás por teu deslumbre!
Edison Lobão,
Os porquinhos ainda te comerão!
Eduardo Amorim,
De camarote assistirei a teu fim!
Eduardo Braga,
Além de brega, és uma praga!
Eduardo Lopes,
Um dia cairás de teus galopes!
Eunício Oliveira,
Ainda te empurrarão pela ladeira!
Fernando Bezerra Coelho,
Teu inimigo é o próprio espelho!
Fernando Collor de Mello,
É de areia movediça teu castelo!
Flexa Ribeiro,
Ainda serás flechado por um parceiro!
Garibaldi Alves Filho,
Terminarás teus dias como um andarilho!
Gladson Cameli,
Ainda sentirás tua injustiça na pele!
Hélio José,
Hoje vossa excelência, amanhã zé-mané!
Ivo Cassol,
Que nunca mais vejas um dia de sol!
Jader Barbalho,
Antes do que crês, serás carta fora do baralho!
João Alberto Souza,
Teu nome na merda um dia pousa!
José Agripino,
Que morras de gripe, ladrão ladino!
José Aníbal,
Que tenhas do mau e do pior, anímal!
José Maranhão,
Que tu e o outro bigodudo mofem na prisão!
José Medeiros,
Que te ponham medo todos os brasileiros!
Lasier Martins,
Bicho ruim, que sofras dos rins!
Lúcia Vânia,
Que te execrem os de Goiânia!
Magno Malta,
Que te traiam os de tua malta!
Maria do Carmo Alves,
Que só no inferno te salves!
Marta Suplicy,
Que teu suplício comece aqui!
Omar Aziz,
Ainda derramarás lágrimas de sangue, infeliz!
Paulo Bauer,
És um cego, já dizia Schopenhauer!
Pedro Chaves,
Que te trancafiem a sete chaves
Raimundo Lira,
Que tua corja ainda te fira!
José Reguffe,
Que em teu cangote um urso bufe!
Renan Calheiros,
Dos da escória, estás entre os primeiros!
Ricardo Ferraço,
Que te ferres em teu regaço!
Roberto Rocha,
Que morras pobre e brocha!
Romário,
Que seja longo teu calvário!
Romero Jucá,
Que vejas o sol nascer quadrado já!
Ronaldo Caiado,
Que por tuas palavras sejas condenado!
Rose de Freitas,
Que te arruíne aquele com quem te deitas!
Sérgio Petecão,
Que aonde fores te chamem de ladrão!
Simone Tebet,
Que mais cedo que tarde te puxem o tapete!
Tasso Jereissati,
Que o Ceará muito te maltrate!
Telmário Mota,
Que te enrabe o Alexandre Frota (desde que não gostes)!
Valdir Raupp,
Que te empurrem dos Alpes!
Vicentinho Alves,
Que, como Maria do Carmo, só no inferno te salves (pra economizar rima)!
Waldemir Moka,
Que morras de overdose de coca!
Wellington Fagundes,
Que em tua própria lama te afundes!
Wilder Morais,
Que estejas entre os que sofrem mais!
Zezé Perrella,
Que caias em tua própria esparrela!
E que assim seja. Amém.

***

10 comentários:

  1. Respostas
    1. Hahaha! Eu também. Podemos dizer que é a vingança da impotência, daqueles cujos votos foram roubados.

      Excluir
  2. Respostas
    1. Valeu, Cava! Nós estamos de olho neles! rs

      Excluir
  3. Tremendamente similar....en este fin de semana hubo represión en el encuentro de mujeres en Rosario....es lo que sigue lamentablemente con estos gobiernos de derecha y golpistas en toda América Latina.
    Tristísimo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sí, Marce, muy triste ese momento. Y Brasil sigue imitando a Argentina en lo peor. Por lo menos, ahí hubo elecciones. Acá hubo un golpe "dentro de la ley"...

      Beso,
      Léo.

      Excluir
  4. Que essa ladainha de rimas ricas pra almas pobres seja uma profecia. E que se cumpra logo!

    ResponderExcluir