segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

Cançonetas: 4) "Se o Papo É Amor", por Denilson Santos (+ Danny Reis)

Ando fazendo umas parcerias "nervosas" com Denilson Santos, a quem, a bem da verdade, nunca vi mais gordo. Coisas da "mudernidade". Denilson, baita cantor e não menos inspirado compositor, mora no Rio. Conhecemo-nos (virtualmente, obviamente) na M-Música, lista que vira e mexe cito por aqui. Ia mesmo escrever um Trinca de Copas acerca de nossas parcerias, mas lembrei que uma delas era um soneto, então, pra não virar bagunça, achei melhor postar (ao menos esta) aqui no Cançonetas.

E, continuando no intuito de que não vire bagunça, tenho que começar do começo. Minha parceirinha, também do Rio, Danny Reis, que pilota o delicioso blogue Revisando o Mundo, certo dia publicou por lá um poema tipicamente feminino que era, lembrando Hebe, uma gracinha! Lendo-o, fiquei pensando que, com um ajuste aqui e outro acolá, podia virar letra de música. Daí tomei a liberdade de, com a linha e a agulha da criação, dar-lhe uns pontos. E acabou resultando dessa costura o tal soneto. Mas antes posto o poema dela:

PASSOU

Não sinto mais saudade

Só quando olho pro céu
Só quando ouço uma música
Coisa que faço todo dia

Não sinto mais sua falta
Só quando leio um poema
Ou mesmo uma boa crônica
E eu sempre li muito

Não penso mais em você
Só quando acordo
E quando vou dormir

Não lembro mais de você
Só quando respiro


Soneto pronto, mandei-o pra Danny, e esta, por sua vez, depois de ter jurado sobre a Bíblia que havia curtido, mandou-o pra Denilson. Agora, reouvindo-a, constato que já tem mais de um ano essa cria. Então, já deve ter largado a chupeta (filha de casal - de três - separado é assim... rs). Mas, como estamos em pleno Carnaval, deixemos de blá-blá-blá... Um segundo, maestro! Um aparte: essa galerinha do acordo ortográfico tinha que complicar nossa vida, não? Não era bem mais fácil escrever blablablá sem esse monte de hífen? 

Voltando: em breve publicarei minhas mais recentes com Denilson. Por ora resumo a canção utilizando-me das palavras do próprio: "Vocês, poetas, com seus romantismos. E eu, que sou o menos romântico dos românticos, acabei fazendo uma melodia supermelancólica, meio Jovem Guarda, meio Marisa Monte, meio sei lá...". Marisinha, quer gravar não, minha fia? Ei-la:

SE O PAPO É AMOR
Denilson Santos - Danny Reis - Léo Nogueira

Há tempos eu não sinto mais saudade

Só quando fico apreciando o céu
Só quando uma canção de amor me invade
Ou quando escrevo versos num papel

Há tempos eu não sinto a sua falta
Só se eu me pego lendo poesia
Ou quando canto um bolero em voz alta
São coisas que me ocorrem todo dia

Nem lembro que você não tá aqui
Só quando acordo e quando vou dormir
Ou quando eu sonho que te dou um tiro

Melhor ser só que mal-acompanhada
E, se o papo é amor, eu dou risada
Eu só penso em você quando respiro


Bom Carnaval procês! Ô esquindô, esquindô!

16 comentários:

  1. Querido, léo.
    Nossas parcerias me agradam muito, mas não sei se as chamo de "nervosas". Rsrsrs
    Quando a gente se conhecer pessoalmente, vc verá que eu sou muito gordo. Será difícil vc me ver mais gordo. Hahaha
    Abração,
    Denilson

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Denílson, queridão, nossas parcerias também me agradam muito. Tenho ouvido repetidas vezes. Espero que não tenha se ofendido quanto ao "mais gordo". O tom é sempre de bom humor, mas vez em quando há os que levam ao pé da letra. rsrs

      Abração,
      Léo.

      Excluir
    2. Ih, Léo! Liga pra isso não! O "muito gordo" é viagem, distorção de autoimagem do nosso parceiro! rs
      Eu adorei essa nossa "triceria"! Já cantei algumas vezes, com um sotaque mais reggae!
      Beijão,
      Danny.

      Excluir
    3. Quanto ao romantismo, sou mesmo romântica assumidíssima! rs

      Excluir
    4. Adorei o "distorção de autoimagem". Vou usar. rsrs

      No mais, quando tiver uma gravina ou vídeo dessa versão regaae, me avisa.

      "Talvez eu seja o último romântico..."

      Beijos,
      Léo.

      Excluir
    5. E tenho! Olha aí: http://www.youtube.com/watch?v=uR35rNbEXa0. Nossa, nunca te mandei!!! Foi distração pura! Mas tá aí!
      Beijão,
      Danny.

      Excluir
    6. Uia! Vou lá! Menina...

      Beijos,
      Léo.

      Excluir
  2. Eu fui o primeiro a ouvir o choro rsrsr (canto), do filho de vocês três. Bela costura, belo romantismo. Abração aos três. Aldo Furriel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, Aldo. Vi seu e-mail no meio daquelas mensagens cruzadas, daí até pensei: "será que é mais um pra entrar na parceria?" rsrs

      Abração,
      Léo.

      Excluir
    2. NADA DISSO LÉO, ESTOU APENAS NOS BASTIDORES. RSRSR ABRAÇÃO.
      ALDU FURRIEL

      Excluir
    3. Dos bastidores costuma sair muita coisa boa, viu? rs
      Abraço,
      Léo.

      Excluir
  3. UEBA! Maravilha, meus Lindos!!!! Continuem nessa toada, que tá lindão mesmo! PARABÉNS! Beijo e Luz
    Tato Fischer

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu, Tato! Você é um camarada de tato! rsrs

      Beijão do
      Léo.

      Excluir